Sensor Instruments
Entwicklungs- und Vertriebs GmbH
Schlinding 11
D-94169 Thurmansbang
Telefon +49 8544 9719-0
Telefax +49 8544 9719-13
info@sensorinstruments.de

Sensores de reflexão para deteção de cor
Série SI-COLO



Os sensores de cor da série SI-COLO3 e SI-COLO4 funcionam segundo o método de 3 cores. Como fonte de luz são utilizados LEDs de luz branca pulsada ou LEDs de luz ultravioleta nos sensores de cor - luminescência. Com isso, obtém-se uma independência extremamente elevada da luz ambiente, por modulação a 30 kHz ou 100 kHz e recurso à técnica Lock-in. Como receptor é utilizado um receptor de 3 vias integrado, para as componentes de VERMELHO, VERDE e AZUL da luz retro-refletida do objeto de medição.
 
O sensor de cor SI-COLO3 podem ser "treinado" com até 15 cores e o sensor de cor SI-COLO4 com até 31 cores. A cada uma das cores "treinadas" podem ser atribuídas tolerâncias. No modo X/Y INT ou s/i M, as tolerâncias formam um cilindro de cores no espaço. No modo X/Y/INT ou s/i/M, as tolerâncias formam uma esfera de cores no espaço. A avaliação das cores segundo s/i M está baseada no método de cálculo de laboratório.
 
A deteção de cores opera de forma contínua ou é ativada por um sinal atuador externo do CLP. A cor respetivamente detetada aparece como código binário nas 4 saídas digitais (SI-COLO3) ou nas 5 saídas digitais (SI-COLO4), podendo ser emitida diretamente nas saídas, sempre que apenas devam ser detetadas 4 cores (SI-COLO3) ou 5 cores (SI-COLO4). Ao mesmo tempo, é visualizado o código de cores detetadas por meio de 4 LEDs na caixa do SI-COLO3 ou 5 LEDs na caixa do SI-COLO4. Há também a possibilidade de "treinar" as cores através de um botão TEACH, montado na caixa do sensor.
Vários tipos de sensores de cor foram desenhados especificamente para as respectivas aplicações, de maneira que, por ex., mesmo com elevadas propriedades de brilho, a cor possa ser detetada com elevada fiabilidade recorrendo ao uso de filtros de polarização (tipo -POL).

Se estiver disponível apenas pouco espaço para a instalação do sistema de sensores, então pode-se recorrer às versões compactas de condutores de fibra óptica com os insertos óticos correspondentes (tipo -FIO). Se, pelo contrário, é requerida uma distância de trabalho de 1000 mm, está disponível, por sua vez, uma variante de ótica integrada com anel de luz extremamente clara (tipo -FCL).

SI-COLO-GD: Sensores especiais para deteção do brilho da cor

Com a ajuda do software para PC em ambiente Windows® SI-COLO3-Scope ou SI-COLO4-Scope, podem facilmente ser selecionados diferentes métodos de avaliação nos sensores de cor da série SI-COLO3 ou SI-COLO4. Quer os dados brutos como os valores de cor calculados são apresentados gráfica e numericamente. As cores podem ser "treinadas" via software, via CLP ou então diretamente através do interruptor incorporado no sensor.

Parametrização via software para PC em ambiente Windows®
Informação para a seleção do tipo
Princípio de medição SI-COLO3 com SI-COLO3-Scope
Princípio de medição SI-COLO4 com SI-COLO4-Scope




Parametrização via software para PC em ambiente Windows®


Com a ajuda do software para PC em ambiente Windows® SI-COLO3-Scope ou SI-COLO4-Scope, podem facilmente ser selecionados diferentes métodos de avaliação nos sensores de cor da série SI-COLO3 ou SI-COLO4. Quer os dados brutos como os valores de cor calculados são apresentados gráfica e numericamente. As cores podem ser "treinadas" via software, via CLP ou então diretamente através do interruptor incorporado no sensor.



Informação para a seleção do tipo

–d... (ótica integrada com pontos de luz de diâmetro variável)
Deteção rápida da cor de objetos pequenos

Os sensores de cor da série SI-COLO3-d ... ou SI-COLO4-d ... projetam, em função do tipo, um ponto de luz branca sobre o objecto a ser detetado com um diâmetro de aprox. 1,5 mm a aprox. 50 mm . A ótica transmissora está aqui centrada em relação à ótica receptora, o que permite uma construção muito compacta. Isto faz com que seja possível detetar a uma grande distância, com precisão e rapidez, pequenos objetos, tais como marcações de cor ou fios.
 
–DIL (luz difusa mediante disco de superfície difusora)
Controle de cor de superfícies texturizadas e heterogêneas
 
Em muitos objetos, onde tem de ser realizado um controle de cor, as superfícies heterogêneas causam problemas no processo de determinação da cor. Assim, por exemplo, uma superfície texturizada está na origem de variações de brilho, onde sensores de cor convencionais têm dificuldade, dado que, dependendo da intensidade do brilho, a cor é detetada como sendo umas vezes mais e outras vezes menos intensa.
 
A cor real é iluminada por reflexão direta, o que depende do respetivo grau de brilho da superfície, é mais intenso ou mais "suave". Nos sensores de cor da série SI-COLO-...-DIL, a iluminação difusa faz com que se registe uma redução significativa do efeito de brilho. Além disso, faz-se uma integração visual das variações estruturais através da grande área de deteção, viabilizando assim a deteção estável e fiável da cor.
 
–FCL (luz direcional, mediante utilização de vidro transparente)
Deteção de cor rápida e segura a grande distância

Diferenciação de objetos a grande distância com base na cor possível com a série SI-COLO-...-FCL. Dependendo do modelo e objeto, realizável até uma distância de 400 mm. A série FCL dispõe, além do mais, de LEDs brancos super brilhantes Os sensores desta série podem ser utilizados de forma ideal para distinguir objetos brilhantes e não brilhantes da mesma cor (por exemplo, objeto sem e com película de plástico transparente).

–LUMI (utilização de LEDs ultravioleta)
Controle de cor de objetos brilhantes

Com o sensor de cor luminescência SI-COLO3-20-LUMI pode ser realizada além de uma diferenciação da luminescência também uma diferenciação da cor. Os objetos fluorescentes podem ser "treinados" utilizando o software para PC SI-COLO3-Scope em ambiente Windows® ou através do botão Teach, integrado no sensor, ou ainda através da entrada IN0 digital.
 
–POL (luz polarizada mediante filtro de polarização)
Controle de cor de objetos brilhantes

A deteção confiável da cor de objetos brilhantes é, na prática, extremamente difícil, devido ao facto de a respetiva informação de cor real ser misturada com o reflexo direto, causado pelo efeito de brilho. Cores fortes transformam-se assim em cores "suaves". O sensor de cor SI-COLO-...-POL com filtro polarizador integrado impede o reflexo direto, mantendo assim a cor real dominante, que pode ser detetada de forma confiável. As superfícies refletoras, como por exemplo as tintas de alto brilho em componentes automotivos, são reconhecidas de forma muito clara. 
 
–FIO (conexão de fibra ótica na caixa do sensor)
Controle de cor até mesmo em tarefas difíceis através de aplicações flexíveis

A série FIO é provavelmente a série de sensores de cor de aplicação mais flexível. Além de mais de 50 diferentes variedades de cabeçotes de varredura para cada tipo de operação de luz transmitida e luz refletida, existem ainda à disposição quase 70 diferentes óticas de fixação (front-end). A faixa dinâmica pode ser significativamente aumentada mediante utilização de uma fonte de luz externa. Como resultado do uso de condutores de fibra óptica, esta série é também utilizada em áreas de risco Ex.

Medição de cor de objetos luminosos com o SI-COLO-...-FIO:
O SI-COLO-...-FIO, combinado com um condutor ótico de luz refletida e um inserto de absorção de neutros, torna possível o controle de cor de diferentes tipos de objetos luminosos.



Princípio de medição SI-COLO3
com SI-COLO3-Scope (software Windows® para PC)


O sensor de cor SI-COLO3 detecta a radiação refletida de maneira difusa no objeto de medição. Como fonte de luz é utilizada uma LED de luz branca com uma potência de emissão ajustável no sensor de cor SI-COLO3. Como receptor é utilizado um receptor triplo para a secção VERMELHA, VERDE e AZUL da luz refletida do objeto de medição. A possibilidade de regulagem progressiva da fonte de luz integrada, assim como uma função INTEGRAL permitem ajustar o sensor a praticamente todas as superfícies.
 
No sensor de cor SI-COLO3 podem ser "programadas" até 15 cores. A cada cor programada podem ser atribuídas tolerâncias. No modo X/Y INT ou s/i M as tolerâncias formam um cilindro de cor no espaço. No modo X/Y INT ou s/i M a tolerância forma uma esfera de cor no espaço. A avaliação da cor conforme o modo s/i M é baseada no método de cálculo laboratorial. Todos os modos podem ser utilizados juntamente com vários tipos de funcionamento, por exemplo, "FIRST HIT" e "BEST HIT".
 
A representação dos dados brutos é feita com uma resolução de 12 bits. A detecção da cor é feita continuamente ou é iniciada por um sinal de ativação por CLP externo. A cor detectada é transmitida como código binário às 4 saídas digitais ou pode ser emitida diretamente nas saídas, caso sejam detectadas apenas até 4 cores. Ao mesmo tempo, o código da cor detectado é visualizado com a ajuda de 4 LED na caixa do SI-COLO3.
 
Através de um botão de APRENDIZAGEM colocado na caixa do sensor, podem ser programadas até 15 cores no sensor de cor. Para tal, deve ser ajustado o modo de avaliação adequado através do software. A tecla de APRENDIZAGEM está ligada paralelamente à entrada IN0 (fio verde no cabo cab-las8/CLP).
 
Através da interface RS232 podem ser partilhados parâmetros e valores de medição entre o computador e o sensor de cor SI-COLO3. Todos os parâmetros de detecção de cor podem ser guardados numa memória EEPROM não volátil do sensor de cor SI-COLO3, através da interface de série RS232. Depois da parametrização, o sensor de cor continua funcionando no modo STAND-ALONE com os parâmetros atuais sem o computador.
 
Os sensores da série SI-COLO3 V6.4 podem ser calibrados (compensação de luz branca). A compensação pode ser feita em qualquer superfície branca. Em alternativa, existe uma tabela ColorCheckerTM. Esta dispõe de 24 campos de cores conforme a NORMA CIE. A compensação de luz branca ou a calibração podem ser feitas num dos campos brancos.



Princípio de medição SI-COLO4
com SI-COLO4-Scope (software Windows® para PC)


O sensor de cor SI-COLO4 detecta a radiação refletida de maneira difusa no objeto de medição. Como fonte de luz é utilizada uma LED de luz branca com uma potência de emissão ajustável no sensor de cor SI-COLO4. Como receptor é utilizado um receptor triplo para a secção VERMELHA, VERDE e AZUL da luz refletida do objeto de medição. A possibilidade de regulagem progressiva da fonte de luz integrada, assim como uma função INTEGRAL permitem ajustar o sensor a praticamente todas as superfícies.
 
No sensor de cor SI-COLO4 podem ser "programadas" até 31 cores. A cada cor programada podem ser atribuídas tolerâncias. No modo X/Y INT ou s/i M as tolerâncias formam um cilindro de cor no espaço. No modo X/Y INT ou s/i M a tolerância forma uma esfera de cor no espaço. A avaliação da cor conforme o modo s/i M é baseada no método de cálculo laboratorial. Todos os modos podem ser utilizados juntamente com vários tipos de funcionamento, por exemplo, "FIRST HIT" e "BEST HIT".
 
A representação dos dados brutos é feita com uma resolução de 12 bits. A detecção da cor é feita continuamente ou é iniciada por um sinal de ativação por CLP externo. A cor detectada é transmitida como código binário às 5 saídas digitais ou pode ser emitida diretamente nas saídas, caso sejam detectadas apenas até 5 cores. Ao mesmo tempo, o código da cor detectado é visualizado com a ajuda de 5 LED na caixa do SI-COLO4.
 
Através de um botão de APRENDIZAGEM colocado na caixa do sensor, podem ser programadas até 31 cores no sensor de cor. Para tal, deve ser ajustado o modo de avaliação adequado através do software. A tecla de APRENDIZAGEM está ligada paralelamente à entrada IN0 (fio verde no cabo cab-las8/CLP).
 
Através da interface RS232 podem ser partilhados parâmetros e valores de medição entre o computador e o sensor de cor SI-COLO4. Todos os parâmetros de detecção de cor podem ser guardados numa memória EEPROM não volátil do sensor de cor SI-COLO4, através da interface de série RS232. Depois da parametrização, o sensor de cor continua funcionando no modo STAND-ALONE com os parâmetros atuais sem o computador.
 
Os sensores da série SI-COLO4 V6.4 podem ser calibrados (compensação de luz branca). A compensação pode ser feita em qualquer superfície branca. Em alternativa, existe uma tabela ColorCheckerTM. Esta dispõe de 24 campos de cores conforme a NORMA CIE. A compensação de luz branca ou a calibração podem ser feitas num dos campos brancos.


NOTICIA

Nós exibimos:

K 2019
Düsseldorf, Alemanha
16 a 23 de outubro 2019
mais...

sps
smart production solutions

Nuremberg, Alemanha
26 a 28 de novembro de 2019

mais...

++++++++++++++++++++++++++

Novo comunicado de imprensa:
Perspectivas brilhantes!
mais...

++++++++++++++++++++++++++

Novo vídeo:
Vídeo de treinamento controle de jato de pulverização com L-LAS-TB-75-AL
mais...

++++++++++++++++++++++++++

Novos aplicações:
Application News N°639-641
  • Detecção da costura soldada em tubos de aço inoxidável (N°639)
  • Detecção de defeitos da costura soldada em tubos de aço inoxidável (N°640)
  • Controle inline de uma costura soldada em tubos de aço inoxidável (N°641)
mais...

++++++++++++++++++++++++++

Notas importantes sobre atualizações de software
mais...






FIND US ON ....

Facebook Youtube in Xing Twitter

TOP